cartilha 2-1_page-0001

Regularização jurídica para os terreiros

Neste guia falaremos sobre os tipos de pessoas jurídicas e os
enquadramentos para os terreiros com o passo a passo de cada
etapa no caminho para a regularização.

Apresentaremos as opções salientando que a decisão sobre aescolha do tipo de pessoa jurídica é de cada casa.

Como somos parceiros de caminhada, colocaremos sugestões e
algumas dicas para auxiliar neste processo.

Para facilitar a consulta de vocês, seguiremos no formato de
perguntas e respostas com as dúvidas que mais apareceram em
nossos atendimentos jurídicos. Vamos nessa?

Faça download da publicação aqui

revista-flip (1)_page-0001

[Espanõl – Português – English] Fundamentalismos, crise da democracia e ameaça aos direitos humanos na América do Sul: tendências e desafios para a ação

Español: Fundamentalismos, crisis de la democracia y amenaza a los derechos humanos en América del Sur: tendencias y desafios para la acción

PDF

Português: Fundamentalismos, crise da democracia e ameaça aos direitos humanos na América do Sul: tendências e desafios para a ação

PDF

English: Fundamentalisms, the crisis of democracy and the threat to human rights in South America: trends and challenges for action

PDF

portugues

Fundamentalismos, crise da democracia e ameaça aos direitos humanos na América do Sul: tendências e desafios para a ação

CLIQUE AQUI E ACESSE A VERSÃO REVISTA

Transformações na arena pública em termos sociopolíticos, econômicos, culturais e ambientais, na América do Sul, observadas durante as últimas duas décadas, têm gerado preocupação, provocado reflexões e evocado planejamento de ações de enfrentamento da parte de organizações que atuam na defesa dos direitos humanos e ambientais. Isto ocorre por serem mutações, no contexto de diferentes países, na forma de reações a avanços e conquistas no campo dos direitos de trabalhadores, de mulheres e de minorias sociais, seguidos de retrocessos e obstáculos políticos de diversas ordens.

A pesquisa “Fundamentalismos, crise da democracia e ameaça aos direitos humanos na América do Sul: tendências e desafios para a ação” é uma iniciativa do Fórum Ecumênico ACT Aliança Sulamericano (FESUR). O projeto nasceu da preocupação de igrejas e organizações baseadas na fé (OBFs), articuladas por meio da ACT Aliança, com essas mutações observadas no continente, avaliadas como reflexos de diferentes expressões de fundamentalismo.

Estas preocupações foram indicadas na Conferência Global sobre a América Latina e o Caribe, (Guatemala 27 a 29 de março de 2019), com integrantes dos Fóruns da ACT Aliança do Brasil, da Argentina, do Peru e da Colômbia.

CLIQUE AQUI E ACESSE A VERSÃO REVISTA

25anos

Koinonia 25 anos

Ver o brilho nos olhos de quem se sente mais digno. Isso dá sentido ao que chamamos de KOINONIA. Estamos juntos com gentes rurais e urbanas, negros, jovens, mulheres, homens, religiosas, portadoras de HIV… em tantas parcerias ecumênicas, com movimentos sociais, nacionais e internacionais.

Ver o desabrochar de uma liderança. Antes era participante de um curso, de uma oficina de saberes, depois uma enfática defensora pública de seus direitos. Isso aumenta a coragem de superar limites lado a lado, de ensinar aprendendo e de se unir a vozes pelo sonho de igualdade e de exercício pleno de todos os direitos humanos, civis, econômicos, sociais, culturais e ambientais.

Assim, KOINONIA faz 25 anos em aliança com um futuro melhor para a vida cotidiana de quem sofre os impactos da desigualdade e da ganância sem limite que não respeita as vidas humanas e a sobrevivência de todo o Planeta.

Comunicar, defender causas e refletir fez e faz a instituição somar anos à sua vida e acrescentar vivências a muita gente solidária.

Comemorar 25 anos não é pouco. Mas celebrar o tempo não é tanto quanto festejar as marcas positivas que deixamos nos encontros, nos recantos rurais, nas ruas… As novas ruas que voltam a gritar contra toda intolerância e preconceito, pelas liberdades laicas e o direito à paz e à diversidade.

Em 1994 nasceu e se espalhou. Em 2019 são 25 vezes mais Amor, se lançando sem medo ao devir, agora KOINONIA+25. Conheça KOINONIA:

 

banner-ebook-site

Lançamento: E-book “Fundamentalismos e Meio Ambiente”

CLIQUE AQUI E ACESSE A VERSÃO REVISTA

(Ou faça o download do arquivo)

O livro “Fundamentalismos e Meio Ambiente”, organizado pelo teólogo e professor Moisés Coppe, é fruto dos debates gerados durante o seminário de mesmo nome, que reuniu diferentes perspectivas de como pensar o impacto dos fundamentalismos no cuidado com a nossa casa comum, seja no âmbito social ou ambiental. O momento político atual pede por uma compreensão de fundamentalismos que não engloba apenas o aspecto religioso, e sim ideais fundamentalistas também presentes na economia e na política. Fundamentalismos esses que impactam as realidades sociais e ambientais de maneiras atravessadas.

Em outubro de 2019, celebramos em Salvador, Bahia, os nossos 25 anos de presença ecumênica e serviço, promovendo o Seminário “Fundamentalismos e Meio Ambiente”. O seminário reuniu associados e parceiros de KOINONIA de diferentes organizações, movimentos e comunidades e lideranças religiosas. “O seminário acontece em concomitância à celebração do nosso jubileu de prata. Logo após o golpe militar de 1964, pessoas ligadas à extinta Confederação Evangélica do Brasil, atingidas pela repressão militar e eclesiástica, se reuniram para buscar formas de resistência à ditadura recém instalada. Primeiro, no Centro Evangélico de Informação (CEI), depois no Centro Ecumênico de Documentação e Informação (CEDI) e, finalmente, em KOINONIA – Presença Ecumênica e Serviço”, como relata Paulo Ayres Mattos, presidente de KOINONIA no início da publicação.

A publicação apresenta contribuições a partir de experiências de saberes e de fé, e trazem pontos de vista teológicos e políticos desde suas inserções e críticas aos desafios das situações estruturais de desigualdades, agressões ambientais e raciais. Situações em que os fundamentalismos justificam e aprofundam violações de direitos humanos de toda ordem. Não são palavras finais, mas aproximações críticas, baseadas na fé, de uma intersecção nova – com superações em luta com crueldades – entre fundamentalismos e meio ambiente.

Confira alguns temas abordados pela publicação:

  • Fundamentalismos e meio ambiente: Desafios sempre presentes, por Paulo Ayres Mattos.
  • O fundamentalismo religioso e a política institucional neoliberal no Brasi, por Zwinglio Dias
  • Fundamentalismos e meio ambiente, por Moisés Coppe
  • Por uma ética da “Casa Comum, por Moisés Coppe
  • Humanidade e subversão, por Ogan Lucas Cidreira
  • Resistência aos fundamentalismo, por Pastor Ras André Guimarães
  • Da Ancestralidade ao comprometimento com a vida, por Mãe Mameto Kamurici
  • Ações das organizações baseadas em fé, em Brumadinho, por Rafael Soares de Oliveira
  • Amazônia ameaçada! A ação de Christian Aid, por Sarah De Roure
  • Missão Ecumênica “Águas para a Vida”, por Sônia Mota

Por fim, o e-book também apresenta alguns “apontamentos para o cuidado com o Meio Ambiente e perspectivas críticas aos fundamentalismos”, moderada por Eliane Rolemberg, além de alguns relatos sobre a trajetória de KOINONIA nesses últimos 25 anos na luta contra as intolerâncias e por direitos.

Ao mobilizarmos a solidariedade da comunidade ecumênica, desenvolvemos programas de produção de conhecimento, de informação e de educação, na construção de espaços democráticos que promovem a justiça e os direitos humanos. No marco de um desenvolvimento transformador, seguimos dando continuidade à luta das três instituições que nos antecederam, como KOINONIA.

Durante esses anos temos atuado na defesa de direitos dos territórios das comunidades negras tradicionais (quer dos terreiros de religiões de matriz africana, quer dos remanescentes quilombos), das populações urbanas que vivenciam situações limites provocadas pelo preconceito e pela discriminação: mulheres, jovens e a comunidade LGBTQI+. E a partir deste compromisso ecumênico, proporcionamos reflexões e ações sobre as mais diferentes formas de exclusão e de intolerância, principalmente as religiosas e de gênero. São 25 anos de muitas lembranças que nos movem a seguir em frente, esperançando e caminhando na promoção de direitos contra quaisquer fundamentalismos!

boll_relatorio_abrindo_final-1-1-001

Caminhos abertos para superar o ódio e a intolerância na Bahia

As religiões afro-brasileiras foram e são o sustentáculo dessa herança visível nos rostos de um pouco mais de 50% da população. Atacados por grupos religiosos cristãos fundamentalistas, mães e pais de santo, filhos e filhas das comunidades de terreiro, hoje se articulam em um sem número de organizações, comunidades e movimentos que lutam por respeito e garantia de seus direitos.
O racismo, em sua versão religiosa, fez aumentar o número de casos de violência contra terreiros, centros e roças de candomblé e umbanda ao longo do território brasileiro. A resposta também das mais variadas, é o que nos conta Ana Gualberto e Camila Chagas, autoras da publicação digital “Caminhos abertos para superar o ódio e a intolerância na Bahia”, que @ leitor@ tem em suas telas. Protagonista de sua história, o povo de santo, vem resistindo às tentativas de demonização, ao desrespeito, violências simbólicas, físicas e psicológicas. Para falar sobre esse tema a Fundação Heinrich Böll e KOINONIA Presença Ecumênica e Serviço lançam o Caderno Religião e Política, que nesta edição mapeia iniciativas da sociedade civil e do Estado contra a intolerância e o racismo religioso.

Autoras: Ana Gualberto e Camila Chagas

Ano: 2019

Neste ano, especificamente em abril, KOINONIA celebra 25 anos de existência. Anos de muita luta por direitos, desafios e também de alegrias. Conheça KOINONIA.

boll_relatorio_afrorreligioso_lucas_final-1-1-001

Por uma perspectiva afrorreligiosa: estratégias de enfrentamento ao racismo religioso

A Fundação Heinrich Böll e KOINONIA Presença Ecumênica e Serviço lançam o Caderno Religião e Política, que nesta edição mapeia iniciativas da sociedade civil contra o racismo religioso. Além de trazer para discussão questões de fundo em relação ao racismo religioso que permeia tantas manifestações de violência contra esse segmento.

Autor: Lucas Obalera de Deus

Ano: 2019

Neste ano, especificamente em abril, KOINONIA celebra 25 anos de existência. Anos de muita luta por direitos, desafios e também de alegrias. Conheça KOINONIA.