Confira a nova edição do informativo digital Fala Egbé

De cara nova, a edição 43 traz um resumo das principais atividades realizadas no período de março a setembro em prol de comunidades negras tradicionais na Bahia e no Rio de Janeiro.

Site do Observatório Quilombola repaginado, encontros, ações sustentáveis, cursos sobre regularização jurídica de terreiros, oficinas sobre masculinidade, eventos em parceria com comunidades quilombolas e terreiros, lançamentos de podcasts abordando questões raciais e de gênero são alguns dos destaques.

Site do Observatório Quilombola repaginado, encontros, ações sustentáveis, cursos sobre regularização jurídica de terreiros, oficinas sobre masculinidade, eventos em parceria com comunidades quilombolas e terreiros, lançamentos de podcasts abordando questões raciais e de gênero são alguns dos destaques.

Acesse aqui a publicação

Card-Fala EGBE 42

Nova edição do informativo digital Fala Egbé

Nesta edição relembramos algumas ações que fizemos junto as comunidades de terreiro e comunidades negras rurais e quilombolas ao longo de 2020.

Ana Gualberto, Assessora de Koinonia e Camila Chagas, colaboradora, educadora popular e advogada, refletem sobre em um artigo conjunto sobre “O Direito Fraterno como instrumento de enfrentamento à intolerância religiosa” e seus desdobramentos.

Também abordamos os atos de solidariedade que se sobressaíram e se sobressaem ao racismo e ao ódio inter-religioso durante esse período de pandemia, fazendo com que qualquer ato de preconceito não tenha força diante das demonstrações do cuidado e do comum. O texto é assinado por Rafael Soares, diretor de Koinonia.

Clique aqui e acesse a publicação

capa site ep4

Programa Fala Egbé 4: Territórios negros na voz das mulheres

Quer entender o que é um território negro? ENTÃO APERTE O PLAY!

O Fala Egbé é um programa desenvolvido por Koinonia Presença Ecumênica e Serviço. Neste quarto episódio, representantes das comunidades quilombolas e de terreiros de candomblé falam sobre as suas visões acerca de um território negro.

Resistência negra, vivências em quilombos, religião de matriz africana, o espaço enquanto um território, acolhimento, colorismo são alguns dos assuntos abordados no programa.

Agradecemos a participação das nossas companheiras de Camamu: Ana Célia (Quilombo do Barroso), Eliete Damásio ( Comunidade Jetimana), Joelma Brito (Comunidade Jetimana), a nossa companheira Fabiana Ramos (Quilombo Santa Rita do Bracuí, no Rio de Janeiro) e a querida Ana Gualberto, coordenadora de comunidades negras em Koinonia e Iyá Oju Omo Ilê Adufé, uma comunidade de religião de matriz no Rio de Janeiro. 

Apresentação e produção: Camila Chagas, advogada, educadora popular e colaboradora de Koinonia. Roteiro, edição e produção pelas jornalistas Luciana Faustine e Natália Blanco.

Quer trazer algum relato sobre sua comunidade ou sugerir um tema, basta enviar uma mensagem para o e-mail da nossa comunicação: comunica@koinonia.org.br

Gostou? Encaminhe o programa para os contatos da sua rede e ajude a divulgar!

129850957_181300916984671_5910036014390705339_o

𝗣𝗥𝗔𝗧𝗜𝗖𝗔𝗦 𝗗𝗘 𝗦𝗔𝗨𝗗𝗘 𝗗𝗢 𝗣𝗢𝗩𝗢 𝗗𝗘 𝗔𝗫𝗘 𝗖𝗢𝗡𝗧𝗥𝗔 𝗔 𝗗𝗜𝗦𝗦𝗘𝗠𝗜𝗡𝗔𝗖𝗔𝗢 𝗗𝗔 𝗖𝗢𝗩𝗜𝗗-𝟭𝟵

Organizado pelo 𝗖𝗢𝗠𝗜𝗧𝗘 𝗗𝗘 𝗘𝗡𝗙𝗥𝗘𝗡𝗧𝗔𝗠𝗘𝗡𝗧𝗢 𝗔 𝗖𝗢𝗩𝗜𝗗-𝟭𝟵 𝗗𝗔𝗦 𝗥𝗘𝗟𝗜𝗚𝗜𝗢𝗘𝗦 𝗗𝗘 𝗠𝗔𝗧𝗥𝗜𝗭 𝗔𝗙𝗥𝗜𝗖𝗔𝗡𝗔 𝗗𝗘 𝗦𝗔𝗟𝗩𝗔𝗗𝗢𝗥 𝗘 𝗥𝗘𝗚𝗜𝗔𝗢 𝗠𝗘𝗧𝗥𝗢𝗣𝗢𝗟𝗜𝗧𝗔𝗡𝗔

Foi reunida em uma cartilha o uso de medidas preventivas para manter boas condições de saúde, algo que comumente as comunidades de terreiro e de quilombos conhecem e já utilizam há muito tempo. Juntando o conhecimento das folhas, com a herança transmitida de boca a ouvido e em combinação com as orientações gerais da OMS e Secretarias de Saúde. Compartilhamos o resultado desta construção, uma cartilha com saberes que nos ajudarão a fortalecer a imunidade do nosso organismo contra os agravos dos sintomas da Covid-19. Nesta cartilha trazemos uma demonstração destes conhecimentos, alguns já popularizados, que podem ser utilizados para fortalecer a saúde física e espiritual nestes tempos de pandemia.

Acesse: https://drive.google.com/file/d/1vWZX0TBh0lkGBglXpOSgeTsu9eYEcLpi/view